Festival internacional
de fotografia e artes visuais

Atividades - Oficina com Alberto García-Alix

PHotoEspaña > Atividades > Oficina com Alberto García-Alix

Oficina com Alberto García-Alix

Datas: 24 e 25 de outubro de 2013
Horario: 10h - 12h / 14:30 - 18h
Lugar: Sesc Consolação
Matricula aberta: 10 de outubro
Participantes:15
Inscrição: www.sescsp.org.br

PHotoEspaña.br oferece, dentro de sua programação, atividades de formação com profissionais internacionais que dividem com os alunos suas experiências, truques, conselhos e recomendações. O objetivo é gerar sinergias de trabalho e oferecer espaços para desenvolver a criatividade.

O curso ministrado pelo fotógrafo espanhol Alberto García Alix terá duração de dois dias. Um grupo reduzido de fotógrafos terá a oportunidade de conviver com esse versátil artista.

Os participantes do curso irão realizar improvisadas sessões fotográficas guiadas pelo próprio García-Alix, tanto no interior do Sesc como em seu exterior. Os alunos poderão aprender as técnicas com as quais trabalha o fotógrafo e dividir assim seus processos criativos, sua concepção pessoal sobre a arte e as inúmeras anédotas que ele viveu ao longo de uma vida dedicada à fotografia.

Seus cursos, caracterizados pela espontaneidade e a naturalidade, oferecem uma oportunidade única para conhecer a um dos fotógrafos espanhóis mais prestigiados, autor de uma obra em que se destacam suas histórias condensadas, narrações mudas, mas eloquentes, e imagens impregnadas de um lirismos desnudo de artifícios.

Alberto García-Alix (Espanha, 1956) começou em 1973 no campo da fotografia e teve sua primeira exposição individual em 1981. Desde então, diversas salas, tanto nacionais como internacionais, expuseram sua obra. Entre essas mostras, destaca-se De onde não se volta, apresentada em 2009 no Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, e também foi exposta no UCCA de Pequim e no MAMM de Moscou.

A obra de García-Alix é formada por um intensa trajetória que passa por todas as fases de uma geração onde se destaca suas qualidades como retratista. Artista plural, publicou mais de uma dezena de livros de fotografia, como Bikers (1993), Alberto García-Alix. Fotografias. 1978-1998 e Chorando àquela que acreditou me amar (2002). Assinou vários vídeos de criação onde a palavra e a imagem se fundem com igual força expressiva, como Três vídeos tristes (2006) ou De onde não se volta (2008) e editou revistas tão emblemáticas como El Canto de la Tripulación.

García-Alix também desenvolveu sua obra na França e na Chica, cidades onde trabalhou e viveu. Recebeu os principais prêmios espanhóis em reconhecimento a sua carreira: Premio Nacional de Fotografía (1999), Premio Bartolomé Ros (2003), Premio de Fotografía de la Comunidad de Madrid (2004) e Premio PHotoEspaña (2012). Sua obra se encontra em grandes coleções internacionais como a de MNCARS, os Fonds Nationales d’Art Contemporain na França, ou a coleção da Deutsche Börse na Alemanha.
 

C/ Verónica 13 · 28014 Madrid
T. +34 913 601 326 · F. +34 901 020 535
info@phe.es